Cuide da sua ansiedade

Cuide da sua ansiedade

O transtorno de ansiedade generalizada é o diagnóstico para quando uma pessoa tem crises de ansiedade, por diferentes situações (falar em público, viajar, realizar uma prova). Importante entender que a ansiedade é um sentimento como qualquer outra, sempre teremos e devemos mantê-la em um nível considerado saudável. Ela não pode impactar a sua rotina e a forma qual você vive.

Para lidar com o excesso desse sentimento, busco na mostrar ao paciente que a ansiedade está associada a emoção medo. Costumo fazer uma análise emocional para descobrir quais os medos e inseguranças do paciente, que o levam a ter ansiedade. E nisso, é possível ver tudo isso está muito ligado a história de vida da pessoa, do que ela viveu de inseguranças e incertezas.

A necessidade de aprovação e de querer satisfazer o outro também são origens comuns da ansiedade. É preciso entender e lidar com a causa da ansiedade, e eventos em que ela se sobressai, para que você não seja controlado por ela. ⠀

Nos casos em que o paciente se encontra com um Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), o encaminhamento ao psiquiatra é necessário, em prol de auxiliar o paciente com as devidas medicações. Além da psicoterapia, para ajudar o paciente a lidar com as suas emoções. ⠀

Transtorno de ansiedade no nosso corpo

Ansiedade é um sentimento muito importante que todos temos e precisamos, pois ela é um sinal de que o nosso corpo está preparado para lidar com um ataque, um susto, um momento de estresse ao extremo. Tudo isso por causa da liberação de adrenalina que ela gera em nosso corpo.

O problema é quando a pessoa já está num quadro de transtorno de ansiedade generalizada: há meses sempre ansioso, há meses liberando adrenalina no corpo. Então, o corpo não faz o ciclo correto e rápido como deve ser, não tem o momento de desacelerar o coração após o susto. ⠀

Aí a cortisona entra em ação, o hormônio do estresse. Com esse desequilíbrio dos hormônios, o organismo entra em colapso e essa resposta é a DEPRESSÃO: o corpo desacelera. Diminui os hormônios da felicidade: dopamina, serotonina, ocitocina. Em muitos desses casos, acompanhamento médico e de medicações são necessários para a mente e o corpo voltarem ao equilíbrio.

O acompanhamento psicológico pode entrar em ação antes desse quadro de depressão, trabalhando de forma preventiva. Ou, durante a crise, trabalhando de forma corretiva.

O ideal é você se conhecer! Esse autoconhecimento vai ser uma alerta de quando, ou, como as suas emoções estão fugindo do controle muito antes de um colapso. ⠀

Ansiedade e Depressão andam juntas

Quase metade das pessoas com ansiedade desenvolvem depressão. Assustador, certo?

O Transtorno da Ansiedade Generalizada (TAG) se não identificada ou tratada corretamente pode se desenvolver para um Transtorno Depressivo Maior (TDM). E nesses casos, as pessoas tendem a ter os sintomas da depressão de forma ainda mais severa com mais hospitalizações e tentativas de suicídio, conforme comprovado pelas estatísticas. ⠀

Os sintomas são bem parecidos: irritabilidade, choros repentinos, cansaço a todo momento, angústia… Sem falar nos sintomas físicos, como os problemas gastrointestinais, decorrente do excesso de adrenalina e cortisona no organismo.

Tratar uma crise de ansiedade, que ainda não evoluiu para uma TAG ou TDM, é mais simples do que se imagina. Por isso, buscar a ajuda de um psicólogo, nessa etapa é importante, em prol de não evoluir para um quadro psiquiátrico.

TDAH e a Ansiedade

Não confunda o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) com preguiça ou desinteresse. ⠀

A principal diferença entre a ansiedade e o TDAH, é que a ansiedade é uma emoção a ser controlada; e o TDAH é um transtorno neurobiológico que atua na região pré-frontal do cérebro. Região essa responsável pelos impulsos, concentração, capacidade de planejamento e de memória.⠀

Ou seja, no TDAH a pessoa apresenta esquecimentos frequentes, dificuldade de se concentrar em atividades nem sempre complexas, agitação mental e muitas vezes agitação física também. Como os sintomas da TDAH são bem parecidos com o da ansiedade e uma pessoa pode ter os dois, é preciso o acompanhamento de um profissional qualificado para ter um diagnóstico assertivo e um tratamento correto. ⠀

No caso das crianças, é necessária uma observação completa do comportamento em diversos ambientes: familiar e escolar, principalmente. Elas geralmente são mais inteligentes, porém não se adaptam ao tipo de ensino tradicional que temos. E nos adultos, a dificuldade de manter o foco no trabalho e nas atividades do dia a dia, pode trazer consequências devastadoras a vida pessoal e profissional. ⠀

Portanto, antes de julgar ou se afastar de pessoas assim, ofereça ajuda e fale sobre a importância desses adultos ou pais dessas crianças procurarem ajuda profissional.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Compartilhe!

Não deixe de conferir:

Crenças familiares

As crenças familiares são os aspectos que caracterizam cada família. Dentro da Terapia Familiar Sistêmica

Ler Mais >>