As redes sociais e o tempo que elas nos tomam

As redes sociais e o tempo que elas nos tomam

As redes sociais, ao mesmo tempo que conectam pessoas de diferentes lugares e culturas, podem gerar um grande afastamento da vida real. Ter uma relação saudável com elas é possível, quando nos lembramos diariamente quem somos de verdade longe delas. Faça essa reflexão antes de trocar um almoço em família, por um almoço sozinho com o celular. Ou, um menor tempo com os seus filhos, para saber o que tal influenciadora está vestindo hoje.

Claro que o tempo nas redes sociais pode ser um investimento, como naqueles em que você está aprendendo sobre como adquirir um autoconhecimento. Foque naquilo que te faz bem, onde você aprende coisas novas, e não se sente mal por ser quem você é. Consumir conteúdo nas redes sociais é igual a consumo de alimentos, pode ser bom e te fazer bem, ou, parecer bom e te fazer muito mal ao longo do tempo.

 
Você está viciado?


Depois de tantos meses com o celular e computador como meio de comunicação com o restante do mundo, é compreensível que você tenha viciado na tecnologia.
E pode ser que você já tenha esse vício, muito antes do isolamento social advindo da pandemia. Então, fique atento a esses sintomas:


– Está com o celular o tempo todo, inclusive no banho (sai do banho para atender uma ligação ou toque de aplicativo) e enquanto dorme (desperta do sono, para ver alguma notificação). ⠀
– Perde a concentração no que está fazendo, para checar as notificações que chegam. ⠀
– Pega o celular para olhar a tela, mesmo que nem tenha apitado nada novo. ⠀
– Atrasa tarefas do dia a dia, porque está mexendo no celular. ⠀
– Você pega o celular pra fazer uma coisa e se distrai com as redes sociais.⠀


Claro que se você usa o celular a trabalho, já é outra situação. Mas cuidado com o vício em trabalho também.
Esses são os “sintomas” mais comuns e que quase todos temos, mas são alertas de que a nossa saúde mental pode estar sendo afetada por esses pequenos sinais da tecnologia. Você pode até não se considerar tão viciado assim, mas essas simples dicas melhorarão o seu relacionamento com as redes sociais e preservarão a sua saúde mental:


– Desative as notificações: muitas das que recebemos fazem o celular vibrar, a tela acende e acaba nos atraindo. Colocar no silencioso faz com que você determine o momento de olhar as notificações.
– Carregue seu celular fora do alcance: além da recomendação de não usar os equipamentos enquanto eles carregam, você ter usado toda a bateria dele navegando por redes sociais não é um bom sinal.


Como manter a ansiedade sob controle no mundo virtual e real:


·        Evite ler tudo o tempo todo: escolha as principais fontes de notícia e as pessoas que te inspiram a ser quem você é para acompanhar.
·        Troque mensagens de texto por ligações e vídeochamadas: humanizar o tempo que você passa online é essencial para dar valor ao mundo real.
·        Cuide de sua vida fora do virtual: você tem um corpo que precisa de exercícios, uma mente que precisa de estímulos reais e pessoas que precisam da sua atenção.


A ansiedade é um sentimento presente na vida de todos nós, mas pode sair facilmente do controle,quando se trata da sua relação com as redes sociais. A sua aparência virtual não pode ser mais importante, que a sua vida fora dela. E para isso não acontecer, é necessário ter um autoconceito sobre quem você é, sobre a sua identidade.


Além de se amar, de se gostar, de manter uma boa autoestima em relação a si mesmo. Saber diferenciar o real do virtual é essencial para manter uma boa saúde mental. E o acompanhamento psicológico se faz eficaz nesse processo de autoconhecimento e controle emocional.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Compartilhe!

Não deixe de conferir:

Crenças familiares

As crenças familiares são os aspectos que caracterizam cada família. Dentro da Terapia Familiar Sistêmica

Ler Mais >>